sexta-feira, 22 de julho de 2011

Criação, Queda e Redenção

C S Lewis, autor de As crônicas de Narnia disse algo muito interessante:"Eu acredito no cristianismo como acredito que o sol nasce todo dia. Não apenas porque o vejo, mas porque através dele eu vejo tudo ao meu redor.".
Esta frase é interessante, por que fala uma verdade que está se perdendo nas igrejas contemporâneas: O cristianismo é uma forma de se ver o mundo. Este é um dos fundamentos da essência do cristianismo.
Sabe-se que no inicio criou Deus os céus e a terra, e durante a criação criou Deus o homem que foi feito a sua imagem e semelhança. Neste primeiro momento, o homem foi o mordomo da natureza. Nos primeiros capítulos de gênesis, Deus ordena que o homem cuide da natureza, trabalhe sobre a terra. É o chamado mandato cultural. Sim, quando Deus manda o homem cultivar, está implícito que devemos criar cultura, um conjunto de relações sociais, desenvolver as melhores técnicas para se cultivar o jardim, encher e povoar a terra.
Mas eis que o homem caiu e pecou. E através de um pecado surgiu todos os outros. A partir da queda em Adão e Eva, todos os homens se tornam pecadores, não pelo pecado deles, mas pelo pecado de cada um. Carregamos o "gene" da maldade de tal forma que está escrito em romanos 3.10-18:

"Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer.
Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus.
Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.
A sua garganta é um sepulcro aberto; Com as suas línguas tratam enganosamente; Peçonha de áspides está debaixo de seus lábios;
Cuja boca está cheia de maldição e amargura.
Os seus pés são ligeiros para derramar sangue.
Em seus caminhos há destruição e miséria;
E não conheceram o caminho da paz.
Não há temor de Deus diante de seus olhos."

Tal queda afetou o homem em todas as áreas de sua vida, pois todas elas passaram a ser afetadas pelo pecado. O homem foi afastado de Deus. Mas o próprio Deus se Fez carne por nós. E através de sua Graça soberana e segundo o beneplácito de sua vontade ele reconciliou consigo todo aquele que nele crer, e juntamente com eles, todas as áreas da vida.

Paulo afirma no primeiro capitulo de sua carta aos Colossenses, nos versículos de 15 a 20, que Jesus é senhor na criação e na redenção, e que com ele TODAS as coisas foram reconciliadas:

“O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele. E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele. E ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência. Porque foi do agrado do Pai que toda a plenitude nele habitasse. E que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra, como as que estão nos céus.”


Esta ideia de que Por meio de Jesus, todas as coisas foram reconciliadas, é que deve ser o norte da vida de um cristão. É por meio desta verdade que devemos ver o mundo, e tentar transformá-lo. Devemos nos lembrar de Cristo e ver a criação sendo liberta das amarras da queda, restaurando a vontade original de Deus.
Hoje em dia vemos igrejas tentando se fechar para o mundo, criando uma cultura gospel, uma cultura isolada. Na verdade, se levarmos em conta que em Jesus também é restaurado o mandato cultural, é certo que o cristão deve agir na cultura, nas artes, nas ciências, na economia em todas as áreas da vida a fim de transformá-la.

Esta é a mensagem cristã. Uma mensagem de transformação, não só da vida individual, mas também da sociedade. O amor de Deus não se restringe a nossa eleição e salvação, mas também ao mundo, a natureza e a todas as áreas que lhe aprouve nos mandar fazer a sua vontade.
Para tornar clara esta ideia, tem uma musica que gosto muito, do grupo Palavrantiga, que ilustra bem a tríade CRIAÇÃO-QUEDA-REDENÇÃO.





Yuri Ribeiro Fernandes.

3 comentários:

  1. Muito bom o post!
    Vivemos em um mundo, e a partir dele e da Graça de Deus devemos relacionar as esferas de Natureza e Graça como únicos. Assim, nós, Cristãos, devemos nos preocupar em engajar em várias áreas da sociedade e dialogar com o mundo moderno - à Luz das Escrituras - de forma coerente, e não nos fecharmos em uma mera cultura gospel.

    ResponderExcluir
  2. Olá Vitor!
    Que bom que você concorda com o Texto! Que a verdade de um evangelho integral, que atinge a todas as áreas da vida queime em nossos corações! Que a igreja viva esta verdade!

    ResponderExcluir
  3. Cida,
    ao invés de valer-se do recurso ad hominem para criticar a postagem, você deveria argumentar de uma forma mais consistente a sua opinião. Se está revoltada com a vida, minha querida, guarde esta revolta para você mesma :-)
    Um abraço

    ResponderExcluir