quinta-feira, 20 de outubro de 2011

A alienação da juventude evangélica


"O potencial de jovens para missão beira proporções épicas. A igreja - que só tenta mantê-los ocupados para não irem às quebradas - está vacilando e prejudicando-os, no que diz respeito ao que Deus quer para as suas vidas. Vamos investir neles: treiná-los e mostrar o campo que clama por obreiros."
A frase acima foi proferida por Walter McAlister, bispo da Igreja Cristã de Nova Vida, em uma rede social. E foi de tamanha valia que me fez refletir sobre a realidade atual da juventude evangélica e arriscar escrevendo sobre. Ora, arrisco-me à medida que faço também parte desta juventude, que cresce na mesma voracidade em que acaba.

Potencialmente capazes, biblicamente ignorantes
"Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus está em vós, e já vencestes o maligno" I João 2:14
Já disse Salomão que a glória do jovem é sua força, mas que esse deveria ser disciplinado - nas palavras originais, açoitado - para ser purificado do mal (Pv 20:29-30).  A importância da disciplina é clara. Mais ainda é a da instrução. Assim como a Israel dos tempos de Oséias, a Igreja de Cristo  - e especificamente a mocidade - está sendo destruída por falta de conhecimento (Os 4:6). Mesmo com o todo o vigor da juventude, a prática missionária se torna simples ativismo religioso sem o conhecimento da palavra de Deus.

Juventude alienada
Evento gospel realizado em Belo Horizonte
Por mais ofensiva que pareça esta expressão, não encontrei palavra melhor que alienação para descrever o  que está ocorrendo com grande parte da mocidade evangélica. O evento acima foi realizado no início do ano por uma denominação pentecostal, em comemoração ao aniversário da emissora de rádio administrada pela igreja, e reuniu cerca de 13 bandas para mais de 13 horas de show.
Não estou, assim, declarando alienados os participantes dessa programação. Longe de meu objetivo! Contudo, haviam nele elementos que induzem a um pensamento antibíblico. Explico: em algumas músicas e principalmente nas orações "fortes", que prometiam o esquecimento de pecados, estava arraigada a chamada doutrina da Confissão Positiva (leia mais). Tal doutrina aniquila a soberania de Deus, enaltece o homem e valoriza mais a palavra humana que a própria Bíblia. Heresia completa! E pela falta de conhecimento bíblico, nós (jovens) aceitamos de braços abertos e lágrimas nos olhos todo esse carnaval de emoções e sensações, acreditando ser isso o "mover de Deus".
Assim, alguns me perguntam: mas por que alienação? E respondo: porque não participar desse tipo de programação se tornou pecado. Não ouvir exclusivamente música gospel se tornou pecado. Não ser conivente com práticas antibíblicas se tornou pecado. E não há texto e interpretação bíblica que mude tal opinião.
Eis que chega o ponto crítico: a juventude que outrora lotava as igrejas com vigor e ardor em seus corações, começa a sucumbir. Eventos, músicas vazias e momentâneas "experiências" com Deus já não são suficientes para preencher seu coração. Desanimados, desligam-se da igreja. Em muitas vezes, para nunca mais voltarem.

Revertendo o processo
Inúmeras estratégias são empregadas para tentar reverter a evasão. Mais eventos, pequenos grupos, etc.  Mas creio que nenhuma delas obterá sucesso senão trouxer uma mudança de cosmovisão. Ora bolas, como é possível alcançar a juventude pelo evangelho de Cristo quando se tem uma cosmovisão com resquícios de neopentecostalismo? Torno a dizer: creio que somente quando extirparmos todo resquício desse tipo de teologia dentro das igrejas - principalmente na liturgia-, veremos um caminho.
Nós, jovens, necessitamos de um cristianismo autêntico que nos guie, através da Bíblia, em todas as áreas de nossa vida.
Líderes eclesiásticos! É preciso repensar a maneira de lidar com a juventude. Ministérios não são agências de eventos nem seus dirigentes, promoters. É preciso parar de criar cópias "gospel" de tudo o que existe no mundo e entender a Bíblia como uma palavra transformadora. É preciso se desvincular do objetivo de crescimento numérico explosivo. Como disse John W. Robbins, o "crescimento, como um objetivo, é a ideologia da célula de câncer. O verdadeiro evangelismo tem um objetivo diferente: a propagação da verdade de Deus". É preciso investir tempo em educação, em organização, em relacionamento e, obviamente, em disciplina.
Jovens! É preciso sair de nossos guetos eclesiásticos. Temos que explodir as quatro paredes da igreja local e agir sim, no grande templo que é o mundo. É preciso que entendamos que muitas de nossas práticas não condizem com a vontade de Deus, revelada nas escrituras, e abdiquemos delas. É preciso entender que fomos feitos a imagem e semelhança de Deus (Gn. 1:26) e que a criação é essencialmente boa (Gn 1:31), e mesmo corrompida pela queda (Gn. 3:17)  é reconciliada com Cristo (Cl. 1:20). Por fim, é preciso aproveitar a criação de Deus (Ec. 2:24;8:15) ouvindo boas músicas, indo bem nos estudos, trabalhando o melhor que pudermos e glorificando a Deus com todas estas coisas.

Conclusão
Sendo assim, vemos que a situação da juventude é deveras preocupante. Cabe aos líderes fazerem sua parte nessa luta, pranteando, orando e trabalhando. E a nós, jovens, deixo um trecho do hino da mocidade presbiteriana. Que Deus nos abençoe!
Juventude cristã, avante!
Empunhando o pendão real,
Com fé no comandante,
Venceremos todo o mal!
“Sê testemunha” - disse o Senhor.
Falemos sempre de Jesus, sem temor!

3 comentários:

  1. ‎"É preciso repensar a maneira de lidar com a juventude. Ministérios não são agências de eventos nem seus dirigentes, promoters." Eventos são grandiosos, chamativos e passageiros assim como os prazeres desse mundo, o foco tem que ser sempre a palavra de Deus que nunca volta vazia, nossa juventude está sempre com tédio e carente (mal acostumada), não quer qualquer coisa e acabam deixando que as coisas simples e de grande valor percam a graça e a beleza.
    Espero ser uma boa presidente esse ano e trazer o foco aos membros da nossa UMP!

    ResponderExcluir
  2. Olá Ketley, e obrigado pelo comentário. Que Deus te abençoe nessa caminhada na UMP e nos ilumine para que nunca deixemos a sã doutrina pela possibilidade de lotar igrejas!! Abraço.

    ResponderExcluir