sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

RESPOSTA AO PR. RENATO VARGENS

Por Leonardo Verona

Um pastor amigo, Renato Vargens, escreveu o seguinte texto em seu blog, do qual discordamos e apresentamos uma resposta logo abaixo do texto dele:

UMA PEQUENA PALAVRA AOS JOVENS BLOGUEIROS CRISTÃOS  (por Renato Vargens)
"Uma coisa interessante que ultimamente tenho visto na BLOGOSFERA cristã é quantidade significativa de jovens blogueiros se achando a ultima coca-cola do deserto. O número de meninos com menos de 25 anos se considerando os tais e os baluartes da sabedoria é assustador. Nem saíram do cueiro e já se acham os caras. Ora, claro que sei que esses irmãos tem sido bênção para a Igreja Brasileira. É inegável o fato de que o Senhor os tem usado com poder e graça e que através de seus blogs muita gente tem sido abençoada com o Evangelho da Salvação Eterna. No entanto, muitos destes movidos por uma arrogância peculiar a juventude agem muitas vezes de forma inconsequente.

Outro dia, eu soube de um "jovem" que imbuído da autoridade de seminarista tentou corrigir um dos grandes teólogos brasileiros.

Um pastor amigo me contou que um rapaz de 25 anos no máximo se apresentou a ele como apóstolo. Se não bastasse isso, há pouco soube de um moço que se autoproclamou bispo presidente de sua igreja.

Pois é, o meu amigo o Pastor Juan de Paula com muita propriedade disse  que alguns desses jovens blogueiros nunca foram para um campo missionário, nunca expulsaram demônios, nunca tiveram rebanho, nem tampouco lideraram um grupo pequeno no lar com 5, 6 pessoas e querem ser mestres virtuais. 

Um outro fator preponderante é a forma que muitas das vezes  esses meninos se dirigem aos mais velhos.  Volta e meia eu vejo garotos movidos por uma arrogância peculiar a juventude tratando pastores com desdém. Ora, confesso que me assusta perceber que alguns destes meninos deixaram-se levar pelo inebriante poder mediático. 

Caro leitor, de maneira alguma meu desejo em escrever esse post foi denegrir ou desestimular os jovens blogueiros cristãos. Muito pelo contrário, eu os incentivo a cada vez publicarem mais, no entanto, gostaria de aproveitar o ensejo para encorajar a cada um destes rapazes a escreverem seus textos com sabedoria, eloquência e acima de tudo humildade, até porque, agindo desta forma, eles ganharão o direito de serem ouvidos.

Pense nisso!, Renato Vargens" 
FONTE: http://renatovargens.blogspot.com.br/2012/12/uma-pequena-palavra-aos-jovens.html

RESPOSTA:
Realmente existem muitos jovens blogueiros cristãos que são arrogantes e que escrevem as coisas mais estapafúrdias na internet. Entretanto, creio que esse fenômeno não é peculiar aos jovens cristãos, tão pouco está restrito ao círculo evangélico, nem apenas às pessoas jovens. 

A internet deu voz a todo tipo de pessoa. Coisas que antes eram faladas apenas em círculos menores podem ser ventiladas aos quatro cantos da terra. Por um lado isso é bom, já que podemos compartilhar com mais facilidade nossos pensamentos, entretanto, abre espaço para pessoas sem o mínimo conhecimento de determinado assunto falarem sobre ele e de forma arrogante. Logo, não são os jovens blogueiros cristãos que estão mais propensos a adotarem a atitude descrita pelo texto do Rev. Renato Vargens, mas qualquer pessoa que saiba utilizar a internet para propagar suas idéias. 

Discordo quando o referido autor afirma que "muitos destes movidos por uma arrogância peculiar a juventude agem muitas vezes de forma inconsequente". Não acredito que o jovem possua uma arrogância peculiar! (Isso me soa um pouco determinista). Para mim, quando afirmam que o jovem por natureza é mais impulsivo e arrogante, é mais um rótulo do que uma verdade. Este rótulo pode até valer até mais para um adolescente (também tenho minhas dúvidas) do que para um jovem de 25 anos. Vejo pessoas de várias idades (jovens, adultos, anciãos e etc) falando diversas bobagens e sendo arrogantes na internet todos os dias. Talvez pareça que são só os jovens, já que eles são a faixa etária que mais utilizam a rede.

Outro ponto que discordo no texto acima é quando ele afirma: "eu soube de um jovem que imbuído da autoridade de seminarista tentou corrigir um dos grandes teólogos brasileiros." Se este jovem utilizou um argumento de autoridade, por ser seminarista, realmente ele está errado. Entretanto, não vejo nada de errado em um jovem, que estudou sobre determinado assunto com profundidade tentar corrigir um "grande teólogo". (Não foi exatamente isso que Lutero, Calvino, e outros reformadores fizeram? A título de observação, Calvino escreveu as Institutas por volta dos 25 anos de idade.) Na verdade, vejo arrogância é em um teólogo, que por ser reconhecido, utilizar-se disso para se blindar das críticas. Não vejo nada de errado em corrigirmos uma autoridade que está equivocada, claro com a devida educação. Se este jovem estiver errado na sua colocação, então que seja refutado pelo "grande" teólogo.

No mais, concordo com o texto, entretanto, creio que este alerta deve ser estendido para todos aqueles que têm acesso à internet, não somente aos jovens. Pois, a idade não é o problema, já que há pessoas de idade avançada muito arrogantes e orgulhosas que não aceitam serem criticadas e, por sua vez, criticam muito. O pecado é o problema.


Soli Deo Gloria

4 comentários:

  1. muito bom o texto. Precisamos sim de jovens que estejam aptos a batalhar pela fé que uma vez por toda nos foi entregue. Certos teólogos infelizmente usam do reconhecimento que tem no meio cristão, para se blindarem contra qualquer crítica que recebem, quando deveria ser o contrário, pelo vasto conhecimento que eles tem. soli Deo glória.

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente. Na realidade a internet, al de dar voz, tambem tem sido fonte para a espelhar nao so arrogancias, mas tambem egos inflados e isso vem de todas as partes e qualquer idade... Soli Deo gloria.

    ResponderExcluir
  3. O problema deste renato é que ele não gosta de ser contestado. Democracia só funciona quando ele escreve e diz o quer sobre todo mundo. São estes mesmos que querem liberdade de expressão para si e cerceamento para os demais. Ele se acha o cara e não pode ser contrariado ! O cara defende o livre exame para ele e condena nos demais o mesmo livre exame. Não sabe o que quer. Ou melhor, quer só o bonus, não quer o onus.

    ResponderExcluir
  4. De fato, arrogância e outras atitudes, não tem, necessariamente, relação com a idade, mas com a imaturidade e carnalidade. A generalização é algo errado, assim como apontar erros segundo a nossa ótica e não à luz da verdade. Escrever sobre temas dessa natureza, exige muito cuidado para não gerar coisas ruins e não edificação. Jovens e idosos, são igualmente sujeitos à arrogância gerada pela presunção de achar que suas palavras e opiniões, são o referencial da verdade, enganando a si mesmos. Errar é inerente ao ser humano e não está restrito à uma determinada idade. Portanto, todo cuidado é pouco para se escrever sobre um tema, para não se julgar erroneamente.

    ResponderExcluir